Gramado, Viagens

Gramado-RS – Centro e Rua Coberta #dia1

Acordamos às 5:00h e estava tudo escuro ainda! Estávamos ansiosos para conhecer Gramado e dormimos pouco. Nos arrumamos e pedimos um Uber. 5:50 saímos para o Aeroporto Internacional de Brasília. No trajeto um Louva-a-deus entrou voando dentro do carro e o motorista do Uber pacientemente parou e tirou o inseto. Falou que estava acostumado e se matasse um insetos desses era motivo para apanhar dos pais. hehe!

Fizemos o check-in no totem da LATAM que estava mega lento e despachamos as malas. Ainda bem que a mala principal só tinha 20kg. A Carol estava apreensiva com tanta roupa pesada de frio que havia colocado na mala.


As boas desse dia no Centro de Gramado e Rua Coberta:

  • Voo rápido e sem atrasos;
  • Primeira impressão de Gramado – lugar lindo e sem lixo nas ruas;
  • Caminhada no friozinho com sol no rosto;
  • Banheiro do hotel grande com uma super ducha quente;

O que não foi tão bom:

  • Parada para almoço obrigatório no Orocatto Grill;
  • Misto quente na Casa da Velha Bruxa – muito seco!

Principais investimentos com os 10% de gorjeta:

  • Uber ida para o Aeroporto: R$ 24,08;
  • McDonald’s [cappuccino com croissant]: R$ 11,90;
  • Restaurante Casa OI [penne ao sugo com almôndegas para 2 pessoas]: R$ 57,09;
  • Várias garrafinhas de água na Americanas Express: R$ 13,13;
  • Casa da Velha Bruxa [chocolate quente, misto quente e croissant recheado]: R$ 52,25;
  • Uber do centro de Gramado para o Hotel Alpestre: R$ 6,75.

Investimento total no dia: R$ 165,20


O embarque ficou bem em cima da hora e o pessoal na esteira do aeroporto estava desfilando e nós correndo para achar algo para correr. A Carol já tinha tomado café da manhã, mas eu não. Fomos na Dunkin’ Donuts que estava mais próximo do portão de embarque, mas estava lento demais. Só tinha 1 pessoa atendendo e preparando tudo. Fomos no McDonald’s e em menos de 5 minutos estava tudo pronto. Pedi um cappuccino e um croissant com queijo. A fome era tanta que pareceu que estava uma delícia.

Enquanto bebia o cappuccino já estávamos na fila do embarque. Ainda bem que não teve nenhum atraso e embarcamos rapidinho no portão 23. Que coincidência!

Fomos até nossos assentos (23 tb! esses nós escolhemos mesmo). Eita cadeiras apertadas esse avião da LATAM! Quando alguém reclina a cadeira praticamente deita no seu colo. Ainda bem que o voo foi bem rápido e tranquilo.

Chegamos em Porto Alegre às 10h. O transfer da Vento Sul Turismo estava nos esperando, mas tivemos que esperar ainda uns 20 minutos outras pessoas que ainda estavam chegando. Descobrimos que iríamos de ônibus com um total de 30 pessoas.

Por causa da greve dos caminhoneiros pegamos uma rota alternativa na RS-020. Rota não tão bonita quanto a principal, com várias curvas e um pouco mais demorada.

Nós obrigaram a parar para almoçar no restaurante Orocatto Grill (buffet de R$ 38 por pessoa) as 12:15! Não teve nenhum aviso antes e a desculpa foi que ainda iríamos rodar muito em Gramado para cada pessoa ficar em seu hotel. Sendo que faltava apenas 40 minutos para chegarmos em Gramado. Não gostamos muito da cara da comida e decidimos comer as barrinhas que compramos no dia anterior e o que tínhamos na mochila.

Chegamos no hotel aproximadamente as 14h para o check-in e a primeira impressão muito boa. Fomos a segunda família a descer do ônibus e antes mesmo de pegarmos as malas já havia um funcionário do hotel Alpestre para nos recepcionar e ajudar com as malas. A recepcionista já sabia o nosso nome e fomos muito bem recebidos.

Deixamos as malas no quarto e fomos andando até o centro de Gramado (apenas 15 minutos o trajeto). Na Rua Coberta almoçamos no restaurante Casa OI. Pedimos um penne ao sugo com almôndegas para nós dois. A massa era bem simples e a porção era bem generosa, mas estávamos com tanta fome que devoramos tudo.

Rua Coberta Gramado

Rua Coberta Gramado

Passamos rapidinho na Americanas Express (ao lado da famosa fonte com vários cadeados) para comprar algumas garrafinhas de águas. Voltamos a pé para o hotel para nos aquecer num banho quentinho (aliás, pontos positivos para a ducha! Forte e aquece horrores) e desfazer as malas. Confira em breve no nosso canal do Youtube um tour completo pelo quarto do hotel Alpestre.

Às 18:40h fomos para o lobby para aguardar a van do hotel que nos levaria ao centro pontualmente às 19h. Esse é um serviço gratuito que o hotel oferece com transfer hotel-centro-hotel 4 vezes ao dia.

A van para bem em frente a Rua Coberta. Exploramos um pouquinho as lojinhas do centro de Gramado e fizemos um lanche na Casa da Velha Bruxa. Pedimos um chocolate quente cremoso (marca Prawer), um croissant com chester, queijo, rúcula e tomate e um misto quente (torrada quente) de queijo e presunto. A marca de chocolate artesanal Prawer é dona do lugar e ficamos sabendo disso depois da nossa visita na fábrica nos próximos dias.

O lanche foi bem simples. Não gostamos tanto assim do chocolate quente e a comida não é nada demais. O misto quente é bem grande e serve bem, mas o croissant recheado estava bem melhor. Nos aquecemos com o chocolate quente e no final pedimos um Uber de volta para o hotel. Hora de dormir e descansar para o próximo dia!

Post anterior Próximo post

Você também irá gostar